Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

TERAPIA DE CHOQUE



O vinho
 do Porto
Desce pela goela
Seco
Pedras
Cacos
De humanidade
Constroem o mundo
Gato preto em cima
Da cumeeira
Da casa
A biologia
Supra sumo
Século XXI
Fim do materialismo
Histórico ?
Vidas artificiais
Povoam o planeta
Autômatos em busca de conforto
material
Mas Quando a economia
Anda mal
Sonhos não acontecem
Falta comida
Na África
Mas a bola gira
celebração
Negros
Brancos
Amarelos
Matam a natureza
Por ganância
Como um pedaço
De frango
Mal passado
Engulo um gole
De cerveja
amargo
Jornalismo marginal
Sábado chuvoso
Dizer o que ninguém
Quer ouvir
Faz bem a si mesmo
Terapia de choque
Balde de água fria na cara
Um mendigo
Me pede trocados
digo que não tenho
Mesmo tendo
Disparidades
Exerço
Minha crueldade
Hoje em dia
Todo mundo
Teme todo mundo
A lógica morreu
Faço tudo por instinto
A desrazão controla
Minha vida
Carne de porco
Na grelha
Com azeite
Primeira prensagem
Anarco
Sindicalista
na ditadura
Franco
Utopias
Em liquidação
O século XX morreu
Até que enfim
Fim das patentes
Tudo é de todo mundo
Nada é de ninguém
No plano das idéias
Cuspo um caroço
De azeitona
No prato
 branco
Azia
No prato
Preto
canta
Seu pai é rico
Não tem por que
Chorar
Holiday
Espinha de salmão
na garganta
nas ruas falta
leite
nos peitos
pretos
pardos
sem caras
Bebes chupam o vazio
Falta de perspectivas
Num quadro chato
rio com meus amigos
brothers in arms
chamo um táxi
chego
em casa
final
mente
sossego

JUSTA NATUREZA



justeza
adequação 
das partes
harmonia
o que Platão
pensou
arke
principio
de
amorosa
regularidade
ordem
natureza
rainha
mãe
de tudo
rege
cosmo
cidade
divina
arquitetura
em que
mundo
ficaras ?
não
desse
lugar
quem
tem
ou
quem
não
tem
mesma
coisa
ordem
divina
não
pertences
mundo
mortal
Socrates
provou
luz
solar
cegueira
boa
abertura
da caverna
delicado

DA VIDA SUBO MORRO



espinho
entre
os dedos
da vida
subo
morro
se
voltar
atrás
mágoas
não
mais
intuição
guiado
instinto
não
paro
para pensar
atraso
quebra
de braço
não largo
idéia
continua
de viver
sempre
pior
morrer
do que
viver
mal
rasgo
no braço
sangue
talhado
cauterização
à força
a forca
se for
morrendo
punho
fraturado
brigo
pelas
minhas
idéias
água
da nascente
não
largo
osso
perna
quebrada
não
deixo
de andar
porém
largo
muletas
sem cadeira
de rodas
me viro
sozinho
falanges
esmigalhadas
gargalhadas
soco
na cara
realidade
dura
sangue
na garganta
arrancadas
amidalas
de tanto
gritar
continuar
continuar
de novo
bomba
explosivo
na cara
queimada
cinzas
soul
sol
levante
guia
de vida
subo
morro
pico.

CÉTICO



cético
nascimento 
de deuses
cristãs
gregas
romanas
invenção
sou
no chão
queria eu
acreditar
em Deus
queria eu
acreditar
no diabo
transcendentes
frutos
da lavoura
humana
existencialista
ateu
homem
cria
homem
cria
divindades
perfeito
não cria
imperfeito
fora
da lógica
metafísica
não
gera
carne
máquina
de moer
do pensamento
só acredito
vendo
linha
imaginária
inferno
só na terra
negativo
do céu
bem ?
mal ?
pesos
da balança
humana
amoral
sem
ser
mau

ANORMAL ?




anormal


anormal
não
Canibal
Come
Gente
Mata
A
Pau
anormal
Passa
carro
Por
Cima
Do outro
 mil
Por
Hora
Nem
Olha
Para
Trás
mau
anormal
Bate
Em
Criancinha
Até
Virar
Mingau
anormal
Manda
Bombom
Envenenado
Para
Namorada
Para
Sair
No jornal
Anormal
Mente
Inveja
Fala
Mal
Rouba
Dinheiro
Público
Acha
normal

Greek God of the Week

LITERATURA "VERMELHA"

fellini

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

Aristotle Quote of the Day

andando

Loading...

CABEÇA DE OSSO

CABEÇA DE OSSO
OSSO

VENDO DIFERENTE...

nesse blog tentaremos criar um ambiente em que toda forma de arte e crítica política e literária possa ser divulgada, especialmente a minha.quem gosta de literatura marginal aqui encontrou um espaço de discussão e criação.mudar idéias e concepções é a pretensão desse hulmide blog.
o que seria da humanidade sem os anormais?
sem os outlaws
o mundo seria destinado e destruído pela mesmice
precisamos de alguém para ver o contrário
quebrar modelos é o modelo
afinal no final das contas
não sobrará nada além da refeição dos vermes
vida longa então a todos desordeiros
arautos da nova era
que pagam o preço da incompreensão por sua criatividade
mas quem quer ser mesmo compreendido ?
pelos bigodes de Nietzsche!
não é esforço sobre humano
comer as orelhas de Van Gogh
beber Bukowski
vomitar Henry Miller
e calçar Artaud

sonhos

sonhos
e pesadelos
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

outro velho safado

Loading...

cortante

Loading...

SEXO VIRTUAL

SEXO VIRTUAL
Ocorreu um erro neste gadget

mesa da manhã

mesa da manhã

pitagoras

pitagoras
matemática

OUTDOOR

OUTDOOR

MTV Music Videos

VELHO TARADO

Loading...

motorcycle five

Loading...

MENTE/PSICOCE

roda viva morte volte cão gato vaca humano retorne húmus vivo cresce amadurece procria devanece desaparece mente psicoce

urbe paranoica

Loading...

cara

cara
de pedra